‘Grevar’ é preciso, perder direitos não é preciso

 

14224931_199926673758753_2771299321961197809_n.png

Historicamente, a paralisação é utilizada como último instrumento pelos trabalhadores para que os patrões escutem – lááá do alto de seus lucros – as demandas referentes, por exemplo, aos reajustes salariais, à manutenção de auxílios e à inclusão de novas garantias, como a licença-paternidade de 20 dias. Conheça algumas das conquistas alcançadas depois que os trabalhadores bancários se uniram e cruzaram os braços:

Deixe uma resposta