A PEC 55 e o cobertor que vai deixar muita gente descoberta

15219658_248847802199973_7256463931320225193_n.png

Se a gente imaginar os serviços públicos no Brasil como um cobertor, logo conclui que ele é um cobertor curto, porque não consegue atender todo mundo.

Por isso, precisamos aumentar o cobertor, não é verdade?

Pois o que a PEC 55 (que na Câmara tramitou como PEC 241) propõe é reduzir o cobertor, ao propor o congelamento dos gastos com saúde e educação por 20 anos. É como dar um cobertor pequeno a uma criança e esperar que ela o use por duas décadas. Ele ficará pequeno e gasto.

O “cobertor” vai se encher de buracos, afinal, com a falta de recursos, será difícil fazer a manutenção de prédios e equipamentos. Caso seja necessário comprar algo novo, os recursos terão de ser retirados de outra área, porque os investimentos não poderão superar o teto estabelecido.

No caso de uma epidemia, por exemplo, o dinheiro para o fornecimento de medicamentos ou vacinas terá de sair dos recursos de outra área e pode afetar o dinheiro destinado aos salários de médicos, professores e funcionários públicos.

Deixe uma resposta