O lucro do Santander aumentou. Ouvi falar em crise?

Em 2016 o Santander faturou mais, cobrou mais dos clientes e mesmo assim extinguiu mais de 2.700 vagas de trabalho

O país está em crise, mas ela passou longe do Santander. No ano passado, o banco teve lucro de R$ 7,3 bilhões, um aumento de 10,8% na comparação com 2015. O maior banco estrangeiro no Brasil foi responsável por 21% do lucro do grupo em todo o mundo.

Difícil encontrar um negócio tão lucrativo.

No ano passado, o Santander passou a atender mais 1,9 milhão de clientes brasileiros e cobrou muito bem pelos serviços prestados: a receita com tarifas chegou a R$ 13,7 bilhões, um crescimento de 15,6% em relação ao ano anterior.

Só o ganho com essas tarifas mais do que paga todas as despesas com pessoal. Na verdade, elas chegam a 155,8% do que o Santander gasta com seus funcionários.

Mas é aí que a coisa fica sem sentido. Apesar desses bons resultados, o banco extinguiu 2.770 vagas de trabalho. Não, não confunda com demissões. Este é o número de pessoas a menos trabalhando no banco, o saldo das pessoas demitidas menos as contratadas. Ah, e tem mais: apesar das altas tarifas, o Santander fechou 8 agências, ou seja, o cliente paga muito, mas tem menos locais de atendimento.

Deixe uma resposta