Desemprego chega a 12%, maior nível da série histórica

 

 

1-IBZtDD--979y_6dJeOudcA.png

O ano de 2016 terminou com 12,3 milhões de desempregados. A taxa chegou a 12% no terceiro trimestre, de acordo com o IBGE, a mais elevada já registrada desde o início da série histórica, que começou em 2012.

O aumento foi de três pontos percentuais em relação ao terceiro trimestre de 2015, que fechou em 9%. São 3,3 milhões de pessoas desempregadas a mais em apenas um ano.

No ano, o país perdeu 1,4 milhão de postos de trabalho com carteira assinada. Por outro lado, a categorias dos empregados no setor privado sem carteira de trabalho assinada (10,5 milhões de pessoas) aumentou 2,4% em relação ao trimestre anterior. Essa também foi a única posição na ocupação que teve queda do rendimento médio, de 3,7% (o restante permaneceu estável, com exceção dos empregados no setor público, que cresceu).

Esses dados mostram como o mercado de trabalho está mais difícil, com o aumento do desemprego, mas também da precarização. Trabalhadores e trabalhadoras estão cada vez mais sujeitos a trabalhos informais, com renda menor e menos direitos. Imagina quando vier a Reforma Trabalhista do Temer!

Deixe uma resposta