O ‘deputado da mala’ frequentava festas de João Doria

1-xlCk7sTR4yvbCNhVL6FiQw (1).png

Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) é o deputado que foi flagrado saindo de uma pizzaria carregando uma mala com R$ 500 mil, a suposta propina da JBS escancarada no depoimento de Joesley Batista.

Na véspera de carregar a mala, Loures estava em uma festa de gala promovida pelo prefeito de São Paulo, João Doria, em uma mesa de destaque e muito bem servido, em Nova York, onde também tentou se enturmar com Geraldo Alckmin, segundo a Folha.

Loures era assessor de Michel Temer desde quando ainda era vice-presidente, antes de dar um golpe e destituir Dilma Rousseff, e era tratado como “ministro informal”.

No jantar, tirou foto com Doria e publicou citando o “amigo e prefeito”. A foto sumiu.

Loures também é político e empresário, como o prefeito. Seu pai criou a empresa Nutrimental em 1968, que passou por uma transformação por decisão de “Rodriguinho”, como é chamado o deputado afastado, ao começar a produzir as barrinhas de cereais Nutry. O pai preside o conselho de inovação da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a mesma que bancou os patos amarelos levados à Av. Paulista nos dias de manifestação pelo impeachment de Dilma.

Deixe uma resposta