Ao contrário do que diz o governo, a previsão é de retração na economia

Temer governa para os grandes empresários, isso a gente já sabe. Mas, desde o início do governo, tentou vender o discurso de que melhoraria a economia. Recentemente, inclusive, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que logo o país reverteria o aumento do desemprego.

Mas os números desmentem o governo. Depois de leve aumento do PIB no primeiro trimestre de 2017 em relação ao último de 2016 (embora na verdade tenha caído 2,3% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior), a previsão, feita pelo Itaú, é de que ele deve voltar a cair. O Ibre/FGV afirma que o PIB teria caído 0,3% no primeiro trimestre se não fosse o efeito positivo da agropecuária.

O pessimismo em relação à economia tem relação com a crise política que vive o país, depois que o presidente Temer foi acusado de ter comprado o silêncio de Eduardo Cunha. Mas a verdade é que isso é só mais um agravante à retração da economia. O corte de investimentos e as políticas de austeridade que Temer tem imposto ao país, contrariando as urnas, não ajudam a movimentar a economia e a gerar emprego e renda.

Deixe uma resposta